MPF pede ao TRF2 prisão preventiva de cúpula da Alerj
14 de novembro de 2017
Carreta com produto químico bate e fecha uma das pistas da Dutra
14 de novembro de 2017

MPRJ e Polícia Civil fazem operação para prender 16 acusados de participação no tráfico de drogas em Itatiaia

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ), e a Polícia Civil, realizam nesta terça-feira (14/11) a operação Halteres. O objetivo é cumprir 16 mandados de prisão e 44 de busca e apreensão contra 25 acusados de participação nos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico, organização criminosa, comércio de anabolizantes, peculato, falsificação e uso de documentos falsos e estelionato, em cidades do Sul Fluminense, principalmente Resende e Barra Mansa. Coordenada pela delegacia de Barra Mansa, a ação – denominada Halteres – visa o cumprimento de 16 mandados de prisão preventiva e 44 de busca e apreensão. Participam cerca de 50 agentes de todas as delegacias de polícia do Sul Fluminense, na capital do Estado do Rio e em Taubaté/SP.

Além disso, serão cumpridos seis mandados de condução coercitiva de denunciados e testemunhas, bem como sete mandados de busca e apreensão nas casas, carros e armários funcionais pertencentes a sete policiais militares. O operação tem o apoio da Corregedoria da Polícia Militar do Estado do Rio (PMERJ).

Seis dos sete PMs denunciados foram flagrados em escutas feitas ao longo das investigações contra o tráfico de drogas na região negociando o rateio de dinheiro obtido com a venda de armas que apreendiam de criminosos em incursões. Os seis foram denunciados por peculato. O MPRJ também requereu a suspensão das funções públicas dos policiais, exceto de atividades internas do batalhão.

O sétimo policial apareceu nas gravações falando com colegas sobre atestados médicos falsos que apresentara para justificar faltas ao trabalho. O PM responde por falsificação documental, uso de documento falso e estelionato.

De acordo com as investigações, os acusados de participação no tráfico e outros crimes correlatos se dividiam de forma relativamente independente em quatro grupos, que buscavam drogas em outros estados do Brasil e distribuíam na região Sul Fluminense. No curso das investigações foram apreendidos mais de 100 Kg de entorpecentes e vasta quantidade de anabolizantes ilegais.

Corregedor da Polícia Militar RJ – Coronel Pimenta

 

Promotor do Gaeco – Dr. Fabiano Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda a pergunta... *